projeto Capital Social - Formação Caleidos

Ir para o conteúdo
       
CAPITAL SOCIAL  projto do Caleidos Cia contemplado na 27ª edição do Programa de Fomento à Dança para a Cidade de São Paulo.

Capital Social, foco do projeto,  é um conceito que pertence à contabilidade e à sociologia. Em uma sociedade cada vez mais regida pelo universo do contábil, o conceito migrou destes campos para a fala comum e atualmente é uma espécie de mercadoria a ser negociada nas interações sociais.

Para a contabilidade, Capital Social é o valor financeiro investido pelos sócios na abertura de uma empresa; é o valor inicial da empresa. Para Pierre Bourdieu, pensador francês que delimitou o termo para a sociologia, Capital Social é uma categoria do Capital. É um tipo de valor ligado ao indivíduo ou à sua classe social que se relaciona diretamente com a reprodução do sistema ou com a hipótese de mobilidade social.
Para Bourdieu, Capital é poder e se expressa numa tipologia com três categorias: capital econômico, capital social e capital cultural.

Em nossa sociedade, conforme a vivemos nesse início de século - regida pelos mercados, tendo como ideal de vida o dinheiro, medida pelo desempenho individual, ameaçada pela depressão e pelo cansaço, guiada por coaches e livros de autoajuda financeira - Capital Social se torna o mote de interesses econômicos travestido de relações sociais.

O afeto perde espaço para o lucro e o capital se apropria das relações. Investigar por meio da dança as dinâmicas, conexões e reações corporais dessa realidade é a proposta do Caleidos Cia para dois anos de trabalho e comemorar seus 25 anos de atuação.


este projeto prevê:

- 2 espetáculos
- 18 apresentações
- 4 residências artísticas
- 4 trabalhos dos residentes
- 4 intervenções urbanas
- 6 rodas de conversa
- 4 workshops
- 128 horas de curso de formação
- 1 publicação comemorativa
- 8 performances formativas
- 2 eventos de poesia
- 44 artistas envolvidos

MARCELO SENA - Artista da Danca, diretor e artista-pesquisador da Cia Etc, em Recife, companhia criada em 2000 com criações e pesquisas em dança e videodança. Tem formação acadêmica em Comunicação Social (Jornalismo), pela UFS, com especialização em Dança pela Faculdade Angel Vianna/Compassos Cia. de Danças.

É doutorando e Mestre (2016) em Artes pela ECA/USP, especialista em Mídias na Educação pelo MEC (2013), licenciado em Educomunicação pela ECA/USP (2016) e radialista graduado pela Universidade São Judas Tadeu (2002). Atua como Educomunicador, Arte/Educador e Fotógrafo.

Oferecer as Rodas de Conversa apenas em sistema de encontro virtual é uma contingência do Isolamento Social. Os encontros acontecerão por meio da plataforma ZOOM e cada roda de conversa pode receber até 100 participantes. A inscrição deve ser feita pelo formulário disponível abaixo.
O endereço e senha de entrada serão enviados via whatapp 30 minutos antes do início de cada encontro .

MARCELO SENA, diretor da Cia Etc , Recife, trará o tema da virtualização da dança e sua exposição nas plataformas e redes sociais. "Videodança nos limites da casa e da tela"
dia 17 de junho, quarta, às 19h

MAURÍCIO VIRGULINO, educomunicador, trará o tema dos direitos humanos na perspectiva da educomunicação contemporânea. "Quem tem direito aos direitos humanos?"
dia 24 de junho, quarta, às 19h

os encontros já foram pagos pelos impostos dos contribuintes da cidade de São Paulo, portanto gratuitos para a população- para participar realize sua inscrição abaixo
A dança e seu ensino sob a ótica da Educação em Direitos Humanos nos contextos atuais. Regidos pela pergunta "o que pode a arte contra a violência?" esses encontros abordarão na teoria e na prática formas de ler e problematizar, a partir do olhar da arte/educação, diferentes direitos e suas violações:  no primeiro ciclo, o direito ao lúdico e o cerceamento e adultização da infância; no segundo ciclo o direito à igualdade de gênero e a violência doméstica; e no terceiro ciclo o direito à diversidade sexual e a LGBTQI+fobia.  Ciclos de trabalho independentes voltados prioritariamente para professores da rede pública de ensino.

ciclo de encontros
gratuitos - vagas limitadas

1 - direito ao lúdico - Isabel Marques e Caleidos Cia
4 encontros - 6, 8, 13, 15 de julho - segundas e quartas - das 15 às 17.30h

2 - direito à igualdade de gênero - Isabel Marques e Caleidos Cia
4 encontros - 3, 5, 10, 12 de agosto - segundas e quartas - das 15 às 17.30h

3 - direito à liberdade e diversidade sexual - Isabel Marques e Caleidos Cia
4 encontros - 17, 19, 24, 26 de agosto - segundas e quartas - das 15 às 17.30h

Encontro entre grupos: segunda, 31 de julho, 15 às 17.30h
Compartilhamento com o público: quarta, 02 de setembro, 19h

inscrições abertas para Ciclo 1 - direito ao Lúdico

resultado da seleção veja abaixo: LISTA DE SELECIONADOS
os selecionados precisam confirmar sua presença no
FORMULÁRIO DE CONFIRMAÇÃO abaixo

Fundada por Isabel Marques em 1996, e codirigida por Fábio Brazil desde 1998, o Caleidos Cia. de Dança desenvolve trabalho cênico nas interfaces entre a dança e a educação. Pautada pela investigação sobre a interatividade na dança contemporânea, o Caleidos pesquisa as relações entre a dança, a poesia e o jogo cênico, dialogando com os princípios de Rudolf Laban e Paulo Freire.
Em seus 23 anos, produziu 25 espetáculos em duas linhas de trabalho: a lúdica, que propõe jogos de dançar para todos os corpos e a linha crítica, pautada em reflexões sobre direitos humanos e cidadania. Apresentou-se em diversos estados do Brasil e no exterior, dialogando com públicos de diversas idades e culturas corporais

conhecer outros cursos e atividades do
 
    realização

Voltar para o conteúdo